Submissão de trabalhos – Alcar 2015 prorrogado até 10 de maio

Vi@ Rede Alcar

Em função das solicitações recebidas, o prazo para a submissão de trabalhos 10º Encontro Nacional de História da Mídia – Alcar 2015 foi prorrogado até o dia 10 de maio de 2015.

Informações sobre o evento estão no site www.ufrgs.br/alcar2015

Durante o 10º Encontro Nacional de História da Mídia – Alcar 2015, que acontecerá na Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Fabico/UFRGS), em Porto Alegre, de 03 a 05 de junho, será realizada a 3ª edição do Prêmio José Marques de Melo, voltado aos trabalhos de pesquisa desenvolvidos por estudantes de graduação.

Trata-se de uma excelente oportunidade para bolsistas de iniciação científica, alunos que defenderam o TCC recentemente e estudantes que tenham realizado boas pesquisas nas próprias disciplinas.

O regulamento do Prêmio está disponível em http://www.ufrgs.br/alcar/premio-2/premio-jose-marques-de-melo-terceira-edicao-2015.

Abaixo, enviamos a chamada de trabalhos completa.

Atenciosamente,

Aline Strelow – Professora da Fabico/UFRGS – alinestrelow

Mônica Pieniz – Professora da Fabico/UFRGS – moni.poscom

Comissão Científica do 10º Encontro Nacional de História da Mídia – Alcar 2015

10º Encontro Nacional de História da Mídia – Alcar 2015

– Chamada de Trabalhos –

Data: 03 a 05 de junho de 2015.

Local: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Porto Alegre, RS)
Tema central:
A memória na era digital.

Subtemas: 30 anos de redemocratização no Brasil; 10 anos de Congressos da Rede de Pesquisadores de História da Mídia; entrevista na pesquisa histórica.

Promoção: Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia (Alcar).

Realização: Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Fabico/UFRGS).

Parcerias: Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Programa de Pós-Graduação em Processos e Manifestações Culturais da Universidade Feevale, Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).

Apoio: Capes e Centro Histórico-Cultural Santa Casa de Porto Alegre.

Grupos Temáticos – Modalidades de trabalhos

a) Artigos escritos por docentes, pesquisadores e/ou estudantes de pós-graduação;
b) Trabalhos produzidos por estudantes dos cursos de graduação, em coautoria com os respectivos orientadores;
c) Textos produzidos pelos profissionais ou empresários que atuaram como testemunhas oculares da história da mídia ou das respectivas profissões.

CALENDÁRIO

Inscrições: 1º/03/2015 a 20/05/2015.

Submissão de trabalhos: 1º/03/2015 a 10/05/2015.

Os textos completos, segundo normas do evento, deverão ser enviados para o endereço eletrônico do(s) coordenador(es) do GT a que se destinam, aguardando confirmação de recebimento. Estes arquivos deverão ser enviados simultaneamente para o(s) e-mail(s) do(s) coordenador(es) e para o e-mail da comissão científica: trabalhos.alcar2015

Divulgação do aceite: fluxo contínuo, com prazo máximo até 14/05/2015.

Os aceites serão enviados na medida em que os trabalhos forem sendo avaliados pelos comitês temáticos, indicados pelos respectivos coordenadores.

Importante: O recebimento, a avaliação e a aprovação de trabalhos submetidos aos GTs não ficam condicionados à inscrição no evento. Entretanto, só poderão participar do evento, apresentar paper no GT, receber certificados e constar nos anais trabalhos cujos pesquisadores comprovarem a inscrição e o pagamento da respectiva taxa.


NORMAS EDITORIAIS

O trabalho deve conter:

Título: em negrito, fonte Times New Roman, 14, centralizado. Incluir nota de rodapé informando em qual GT o trabalho será apresentado.

Autor(es): último sobrenome em maiúsculas, titulação ou graduação, identificação da instituição e unidade de federação – em Times New Roman, 12, centralizado, duas linhas após o título. Incluir nota de rodapé com breve currículo do autor e endereço eletrônico.

Resumo: entre 10 e 15 linhas, deve ser formatado em fonte Times New Roman, 10, justificado, entrelinhamento simples.

Palavras-chave: o resumo deve ser seguido por, pelo menos, três palavras-chave, sendo a primeira ancorada na temática do respectivo GT e as demais especificando subáreas temáticas ou interfaces disciplinares.

Texto: alinhamento justificado; fonte Times New Roman, tamanho 12; espaço entrelinhas de 1,5, margem superior/inferior e esquerda/direita 3 cm, de 10 a 15 páginas, incluindo bibliografia.

Referências: conforme norma da ABNT.

Atenção: O modelo para submissão de trabalhos está disponível no site da www.ufrgs.br/alcar2015.


Informações importantes:

1) Os textos completos devem ser salvos em formato .pdf e ter como título o GT específico, nome e sobrenome do autor (por exemplo,gtjornalismo_pedro_silva). Os textos completos devem ser enviados para o e-mail do coordenador do Grupo Temático respectivo, com cópia para trabalhos.alcar2015.

2) Os autores devem aguardar resposta de confirmação do recebimento pelo respectivo coordenador.

3) Na ausência de resposta imediata, recomenda-se fazer nova remessa, para evitar problemas de extravio.

4) Os coordenadores de grupos temáticos somente incluirão no programa do evento e os organizadores locais somente publicarão nos Anais Eletrônicos aqueles trabalhos cujos autores estiverem formalmente inscritos.

5) Cada autor só pode submeter um trabalho como autor principal e, no máximo, dois trabalhos como autor secundário.

· São considerados autores principais: graduados, especialistas, mestrandos, mestres, doutorandos, doutores e pós-doutores.

· Os graduandos só podem inscrever trabalhos em coautoria com seus respectivos orientadores. Os trabalhos de graduandos podem ser inscritos e concorrer ao Prêmio José Marques de Melo. O regulamento para a edição 2015 do Prêmio está disponível emhttp://www.ufrgs.br/alcar2015/premio.

6) Os trabalhos devem ter o número máximo de 5 (cinco) autores (autor principal + coautores).

GRUPOS TEMÁTICOS (GTs) E COORDENADORES

História do Jornalismo

Coordenadores:

Igor Sacramento (UFRJ) – igorsacramento

Letícia Matheus (UERJ) – leticia_matheus

Ementa: História do jornalismo: aspectos teóricos e conceituais. Estudos de jornalismo: aspectos históricos. Os jornais como lugares de construção historiográfica. Os jornais como objeto de estudos históricos. Aspectos da conformação do campo profissional. A trajetória histórica do jornalismo e dos jornalistas no Brasil. Estudos de caso referentes a espaços sociais e veículos determinados. Os jornais como fonte historiográfica.

História da Publicidade e da Comunicação Institucional

Coordenadora:

Maria Angela Pavan (UFRN) – gelpavan

Ementa: Estuda a história e os processos de comunicação e de relacionamento, internos e mercadológicos, estabelecidos entre as instituições, públicas, privadas e não governamentais, e seus diferentes públicos. Contempla aspectos teóricos, técnicos e práticos da publicidade e propaganda e da comunicação institucional, inclusive os ligados ao ensino e à pesquisa, bem como as suas interfaces com as mais variadas ciências. Trata das questões epistemológicas, culturais, ideológicas, éticas, estratégicas e de gestão do campo, bem como das múltiplas linguagens, estéticas, mídias, profissões e da organização do trabalho.

História da Mídia Digital

Coordenadora:

Sandra Rubia da Silva (UFSM) – sandraxrubia

Ementa: O objetivo é construir a memória dos conteúdos digitais disseminados por intermédio da mídia on-line (redes de computadores), off-line (CD-ROM, DVD) e por dispositivos de comunicação sem fio como celular e assistente digital pessoal (Personal Digital Assistant – PDA), revelando processos, formas, técnicas e experiências precursoras desse novo sistema de comunicação social.

História da Mídia Impressa

Coordenador:

José Ferreira Junior (UFMA) – jferr

Ementa: Aborda a história da imprensa como mídia (massiva, erudita ou popular), valorizando sua relevância como mais antigo suporte industrial da informação no Brasil. O grupo tem recebido predominantemente trabalhos sobre a produção, a edição e a leitura de jornais, mas está aberto aos estudos sobre revistas, livros, volantes, enfim sobre os processos comunicacionais que fluem através dos impressos brasileiros.

História da Mídia Sonora

Coordenadora:

Valci Zuculoto (UFSC) – valzuculoto

Ementa: O grupo abrange trabalhos de pesquisas históricas sobre o rádio ou outros suportes que trazem a linguagem do áudio. Estuda-se a especificidade da linguagem, dos formatos, dos gêneros, da tecnologia, dos efeitos na recepção e busca-se resgatar personagens, programas, sonoridades ou a cobertura de episódios que marcaram a vida da sociedade brasileira, valorizando a diversidade regional.

História da Mídia Audiovisual e Visual

Coordenadores:

Ana Paula Goulart Ribeiro (UFRJ) – apgoulart

Christina Musse (UFJF) – cferrazmusse.

Ementa: Resgatar, sistematizar e debater a história de temas e processos pertencentes à comunicação audiovisual (cinema, televisão, vídeo e outras mídias que combinem palavra, imagem e som) e pictórica (quadrinhos, cartuns, fotografias, cartazes e congêneres). O grupo acolhe reflexões desde o advento dessas formas de representação até os dias atuais, no cenário brasileiro e em estudos comparativos com o cenário internacional. Busca ainda focalizar os processos midiáticos e retratar personagens pioneiras e suas descobertas.

História da Mídia Alternativa

Coordenadora:

Karina Janz Woitowicz (UEPG) – karinajw

Ementa: A presença de veículos alternativos (impressos, sonoros, audiovisuais e on-line) na história da comunicação, compreendendo os seguintes enfoques: mídia alternativa em tempos de repressão; mídia nos movimentos de resistência; comunicação nas organizações populares; mídia e minorias representativas; demais formatos e alternativas de produção popular/comunitária/independente. As pesquisas envolvem a memória dos meios alternativos, sua participação em determinado período histórico, características da mídia alternativa e abordagens teórico-concei tuais sobre o tema.

Historiografia da Mídia

Coordenadora:

Silvana Louzada (UFF) – silvanalouzada

Ementa: O objetivo deste GT é discutir temáticas que problematizem a produção do conhecimento contemporâneo na interseção entre mídia e história. Dois aspectos fundamentais: a escrita histórica contemporânea em sua relação com a escrita midiática e a produção de história, memória e esquecimento a partir dos meios de comunicação. Investiga-se também a produção do acontecimento histórico/memorável na relação mídia e história; temporalidade e meios de comunicação; hermenêutica histórica e mídia; memória e meios de comunicação, narrativa da história e narrativa da mídia, a história como produto midiático; escrita midiática como escrita da história; o passado como objeto dos meios de comunicação.

Anúncios